fbpx

Conheça algumas histórias sobre a origem da árvore de Natal e o dia certo para montá-la

30 novembro 2019 / By Francisco Eugênio

A árvore de Natal é um dos símbolos mais populares das celebrações natalinas. Normalmente, pode ser um pinheiro ou até mesmo uma artificial (feita de plástico e com várias cores diferentes). Seguindo a tradição, as famílias enfeitam a árvore com objetos que simbolizam o Natal (como bolas de várias cores, pinhos, neve artificial, etc.) e luzes coloridas.

Há várias tradições que explicam sua origem. De acordo com pesquisadores das tradições cristãs, a montagem de árvore de Natal teve início no ano de 1530, na Alemanha, com Martinho Lutero. Numa determinada  noite, enquanto andava pela floresta, Lutero ficou impressionado com os lindos pinheiros cobertos de neve. As estrelas do céu ajudaram a formar a imagem que Lutero reproduziu com galhos de árvore em sua residência. Além das estrelas, algodão e outros ornamentos, Lutero usou velas acesas para mostrar aos seus familiares a linda cena que havia visto na floresta.

Há uma outra teoria que remonta ao século VIII, a qual diz que o monge beneditino São Bonifácio tentou acabar com uma crença pagã que havia na Turíngia, para onde fora como missionário. Com um machado cortou um pinheiro sagrado, que os locais adoravam no alto de um monte, e como teve insucesso na erradicação da crença, decidiu associar o formato triangular do pinheiro à Santíssima Trindade e suas folhas resistentes e perenes à eternidade de Jesus, nascendo assim a Árvore de Natal.

Uma terceira tradição remonta à Idade Média. Diante das igrejas – como prelúdio das festas de natal – era encenada a história do pecado original, cujo centro estava na árvore da tentação e no seu fruto (a maçã), que na noite de Natal reconquistavam a dignidade perdida, isto é, aquela paradisíaca. Estas encenações deram à árvore de natal o seu significado cristão.

Nas encenações diante das igrejas se colocavam nas árvores maçãs para lembrar da história de Adão e Eva no paraíso. Mais tarde, as maças foram substituídas pelas bolas de vidro que usamos ainda hoje.À medida que a árvore passou das praças às casas, como se pode ver em certas descrições de árvores do século XVII, começou-se a pendurar na árvore, junto com as maçãs, também a hóstia (certamente não consagrada). Com isso procurava-se transmitir a mensagem de que depois da maçã, que levou o homem ao pecado e à morte, vem a hóstia, a Eucaristia que doa graça e vida.

Depois começaram a ser usados outros símbolos para decorar a árvore. Conta-se que em Estrasburgo usavam-se rosas, cortadas em papel colorido, lembrando Isaías 11,1, que diz que do tronco de Jessé brotará um rebento, além de placas douradas, que se movimentavam e provocavam pequenos barulhos, lembrando os dons trazidos pelos reis magos.

Não se sabe exatamente em qual cidade ela tenha surgido. Durante o século XIX a prática foi levada para outros países europeus e para os Estados Unidos. Apenas no século XX essa tradição chegou à América Latina.

Qual o dia correto para montar a árvore de natal?

O dia para montar a árvore de Natal varia em cada país. No Brasil, é no primeiro domingo do advento, data que começa exatos quatro finais de semana antes de 25 de dezembro.

About The Author

Francisco Eugênio

Os desafios me movem. Amo pessoas e trabalhos em equipe. Uma vida que não serve, não serve para ser vivida. Acredito fielmente que posso mudar o mundo através de micro revoluções.

Leave a Comment

*Please complete all fields correctly

Open chat